A todo momento vemos matérias em jornais e noticiários falando sobre o perigo de contrair infecções em hospitais. São bebês e idosos que morreram, UTI’s sendo fechadas e pessoas de todas as idades que vão em buscas de médicos para tratar alguma doença e acabam tendo complicações por causa de bactérias que estão no ambiente. Não é para menos, dados da Organização Mundial da Saúde (OMS) mostram que as infecções hospitalares atingem de 14% a 19% dos pacientes no Brasil.

E o pior é que, se não forem diagnosticadas a tempo, podem evoluir e se tornar uma infecção generalizada (também chamada de Sepse), complicando o quadro do paciente e, muitas vezes, o levando ao óbito. De acordo com uma pesquisa do Instituto Latino-Americano de Sepse (ILAS), em algumas regiões brasileiras o índice de mortalidade por infecção generalizada chega a 70%. No ano passado, 240 mil pessoas morreram nas UTI’s do nosso país após terem seus quadros de infecção agravados.

Esses quadros podem ser facilmente revertidos já que, na maioria das vezes, uma higienização e desinfecção correta do ambiente são suficientes para prevenir esse tipo de problema. Para atender a esta demanda nós da Jan-Pro oferecemos um atendimento diferenciado, além de trabalhar alinhados a CCIH (Comissão de Controle de Infecção Hospitalar) desenvolvendo diversos tipos de manuais, nós também oferecemos treinamentos técnicos aos nossos colaboradores, abordando pontos como: noção de microbiologia, definição de áreas críticas e não críticas, segregação de resíduos hospitalares, lavagem das mãos, limpeza terminal, desinfecção etc.

Um dos métodos de limpeza que adotamos para hospitais é o EnviroShield (exclusivo da JAN-PRO), um sistema de desinfecção de alta tecnologia ideal para higienização e sanitização de hospitais, que possui o selo da ANVISA e tem eficiência comprovada. O equipamento aplica um produto desinfetante de forma eletrostática, conseguindo cobrir 100% da área a ser desinfetada, enquanto os outros métodos não passam de 60%. Essa técnica mata todos os tipos de bactérias, inclusive a da gripe suína, e garante a realização da limpeza de 250m² por hora, cinco vezes mais rápido do que fazem as outras empresas no Brasil. Essa técnica já é utilizada em hospitais nos melhores hospitais da Inglaterra e nós trouxemos com exclusividade para o Brasil.

Além disso, utilizamos um sistema de panos de fibra, separados e identificados por cores diferentes para cada ambiente, projetados para eliminar a contaminação cruzada, ou seja, transferir bactérias de um ambiente para outro. Eles agem com descarga elétrica na atração de sujeira e duram 50 vezes mais que os panos de algodão.

Muitas vezes, é necessário repensar o tipo de limpeza utilizada nos hospitais, pois pequenas mudanças podem fazer uma grande diferença e, nesse caso, até salvar vidas.

Voltar para Notícias